Publicado a 05 de Setembro de 2013

Comissão Europeia procura «Capital da Inovação»

A Comissão Europeia lançou no dia 4 de Setembro o primeiro concurso destinado a seleccionar a Capital Europeia da Inovação, ou iCapital. O prémio destina-se a distinguir a cidade que está a construir o melhor «ecossistema de inovação», ligando cidadãos, organizações públicas, universidades e empresas.

A União Europeia impôs o objectivo de vir a ser uma «União da Inovação», considerando que a inovação é fundamental para o crescimento económico e a competitividade das empresas e está no cerne da estratégia Europa 2020. O próximo programa de investigação e inovação da UE, Horizonte 2020, decorrerá de 2014 a 2020 e incidirá mais do que nunca no financiamento de toda a «cadeia de inovação», desde a descoberta científica ao desenvolvimento próximo do mercado. O futuro financiamento regional da UE terá também uma maior incidência na investigação e inovação, por exemplo, com a construção da infraestrutura de investigação.

Com 68% da população da União Europeia (UE) a viver actualmente em zonas urbanas, são estas as que mais contribuirão para tornar a Europa mais inovadora. As cidades promovem a inovação nos serviços que prestam, mas a chave é criar o ambiente adequado para a inovação a outros níveis e permitir a ligação entre a esfera pública e privada. Na primavera de 2014, um painel de peritos independentes escolherá a cidade vencedora do concurso, à qual será atribuído um prémio de 500 000 euros destinado à promoção dos seus esforços.

Máire Geoghegan-Quinn, Comissária Europeia para a Investigação, a Inovação e a Ciência, afirmou que «as cidades são os motores da economia europeia. Sete em cada 10 europeus vivem em zonas urbanas, e estas geram dois terços do PIB da UE. Queremos encorajar as cidades a jogar forte em matéria de inovação e a criar entre si uma rede urbana que possa partilhar as suas melhores ideias para o futuro.»

As cidades serão avaliadas tendo em conta as suas iniciativas e realizações até à data, mas também as ideias que venham a ter para incentivar a capacidade de inovação. Devem demonstrar que adoptam uma estratégia global que seja:

  • Inovadora: em termos de conceitos, processos e instrumentos.
  • Inspiradora: com vista a atrair talentos, financiamento, investimento e ainda a participação e o empenho dos cidadãos.
  • Integrada: demonstrando ligações com os objectivos da estratégia Europa 2020, nomeadamente um crescimento inteligente, sustentável e inclusivo à escala europeia.
  • Interativa: construindo uma comunidade de inovação intra e inter-urbana.

A data limite de entrega de candidaturas ao concurso é 3 de Dezembro de 2013 e o concurso está aberto às cidades de qualquer Estado-Membro da UE ou país associado ao programa-quadro de investigação da União. O prémio recompensa cidades com mais de 100 000 habitantes e que desenvolvem iniciativas desde, pelo menos, 1 de Janeiro de 2010. Nos países em que nenhuma cidade tenha mais de 100 000 habitantes, pode candidatar-se o centro urbano de maiores dimensões.

Mais informações, regulamento e condições de candidatura aqui ou através do email rtd-i-capital@ec.europa.eu.

Subscreva a nossa newsletter
Preencha corretamente os campos
Pesquisa
Escreva o que pretende procurar
Resultados da pesquisa
Sugerir a um amigo