Publicado em 06 de Janeiro de 2014

COTEC Portugal e Fundação Calouste Gulbenkian relançam iniciativa FAZ para aproximar a diáspora de Portugal

A COTEC Portugal e a Fundação Calouste Gulbenkian voltam a lançar os Prémios FAZ, ‘Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa’ e ‘Ideias de Origem Portuguesa’ em 2014, cujas candidaturas estão abertas desde dia 7 de Janeiro até dia 31 de Março.

© COTEC Portugal

 

Com o objectivo de aproximar a diáspora portuguesa do seu país, a COTEC Portugal e a Fundação Calouste Gulbenkian voltam a apresentar a iniciativa FAZ. Neste novo lançamento, as duas organizações deram início à abertura das candidaturas para os concursos ‘Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa’ e ‘IOP - Ideias de Origem Portuguesa’.

Prémio Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa

O Prémio Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa distingue os portugueses que, pela sua acção empreendedora e inovadora, se notabilizaram fora de Portugal nas suas respectivas actividades empresariais, mas também a nível social ou cultural.

Promovido pela COTEC Portugal desde 2007, e contando com o alto patrocínio do Presidente da República, este Prémio tem contribuído para fortalecer a ligação dos portugueses ao seu país de origem, mas também tem permitido reforçar a imagem e prestígio de Portugal no estrangeiro. Pretende-se ainda que tenha reflexos na internacionalização da economia e na atracção de investimento, mas também na valorização da língua e da cultura nacionais.

Ao longo de sete anos, o Prémio Diáspora já deu a conhecer importantes personalidades que se afirmaram nos meios empresariais, sociais e políticos, em sociedades de acolhimento da mais elevada exigência, como Austrália, EUA ou França. Na última edição, Mapril Baptista foi o vencedor do Prémio e Teresa Lundahl foi distinguida com uma menção honrosa.

A última edição deste Prémio reuniu o número recorde de candidaturas até agora, no total 155. No último ano destacou-se a participação inédita de candidatos da Índia, Malásia, República Checa e Venezuela, num prémio em que os países com maior forte participação das comunidades portuguesas são os EUA (30), França (23), e o Brasil (17), e cujos sectores mais representados são o empresarial/financeiro, com 29% das candidaturas, seguido pelos sectores da restauração/turismo, educação/investigação/ciência, e indústrias criativas.

Concurso Ideias de Origem Portuguesa (IOP)

O funcionamento do concurso mantém a estrutura da anterior edição, com o objectivo de encontrar projectos de Empreendedorismo Social que façam a diferença nas áreas do Ambiente e Sustentabilidade, do Diálogo Intercultural, do Envelhecimento e da Inclusão Social.

Os participantes devem constituir uma equipa que integre um português ou lusodescendente residente no estrangeiro e submeter um vídeo ilustrativo da ideia que propõem.

Nascido em 2010 para usar a experiência, o talento e o dinamismo dos emigrantes portugueses em benefício do seu país de origem, o IOP registou grande adesão nas duas edições já realizadas, tendo concorrido no total 278 ideias provenientes de mais de 30 países dos 5 continentes.

Na primeira edição, a vencedora foi a ideia ‘Requalificação a Custo Zero’, que se materializou depois no projecto Arrebita!Porto, destinado a renovar uma área da Ribeira do Porto. Na segunda edição, foram premiados três projectos: Orquestra XXI, que reúne músicos portugueses espalhados pelas melhores orquestras do Mundo para tocar com regularidade em Portugal; Fruta Feia, projecto de combate ao desperdício alimentar; e o Rés do Chão, projecto que dinamiza os pisos térreos de edifícios desocupados.

Os Presidentes da COTEC Portugal, João Bento, e da Fundação Calouste Gulbenkian, Artur Santos Silva, intervirão no Seminário Diplomático ‘PROJECTAR PORTUGAL’, apresentando a iniciativa FAZ. O Seminário ‘PROJECTAR PORTUGAL’ terá lugar nos dias 6 e 7 de Janeiro de 2014, na Assembleia da República, onde Membros do Governo, quadros da Administração Pública, de empresas, de universidades e demais sectores estratégicos, e os Chefes de Missão, irão debater temas de interesse para a política externa portuguesa como a política comercial da União Europeia, o Turismo em Portugal, ou a I&D e o investimento no nosso país.

Candidaturas (cujo prazo de submissão termina a 31 de Março) e mais informações sobre os Prémios FAZ em:

Subscreva a nossa newsletter
Preencha corretamente os campos
Pesquisa
Escreva o que pretende procurar
Resultados da pesquisa
Sugerir a um amigo