Publicado em 01 de Fevereiro de 2015

COTEC pretende promover o acesso das empresas portuguesas aos fundos europeus

Na segunda-feira dia 12 de Janeiro, o Presidente da Direcção da COTEC Portugal, João Bento, e o Director-Geral da Associação, Daniel Bessa, reuniram com o Comissário Europeu responsável pelas áreas da Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas com o objectivo de facilitar o acesso das empresas portuguesas aos fundos europeus.

© Hugo Correia, Reuters

 

«O que a COTEC se comprometeu foi intervir junto dos Associados para ver se conseguimos melhorar o acesso a estas somas», afirmou Daniel Bessa no final da reunião. Para o Director-Geral da COTEC, as empresas sentem ainda muitas dificuldades em perceber como se candidatam a fundos europeus que apoiam a Investigação e Desenvolvimento (I&D), pelo que é necessário «trabalhar com a Comissão para oferecer uma porta» a que os empresários possam recorrer e que os ajude nesse processo.

Por seu lado, o Presidente da Direcção da COTEC, João Bento, disse que a Associação irá ainda reforçar o seu «papel evangelizador da inovação empresarial enquanto alavanca do crescimento económico», uma vez que considera que – mais do que meios – falta a "convicção" aos empresários de que só por aí poderão crescer. «Em Portugal o investimento em I&D é só de 1,5% do PIB (Produto Interno Bruto). Pior ainda, enquanto na Europa dois terços do investimento é privado e um terço público, em Portugal ainda é marginalmente inferior o do privado», lembrou.

Daniel Bessa sublinhou que, apesar de Portugal ser um país pequeno, pode melhorar o seu acesso aos fundos europeus e lembrou como até há pouco tempo o país era um contribuinte líquido do 7.º Programa-Quadro, investindo mais do que ia buscar em termos financeiros.

Para Carlos Moedas, esta reunião foi importante já que é necessário que Bruxelas esteja perto das associações que fomentam o investimento privado na Europa, frisando que a inovação, a investigação e a ciência serão «a porta para conseguir a melhoria de vida dos cidadãos da Europa».

No seguimento desta reunião, a COTEC comprometeu-se a envidar esforços no sentido de estimular uma maior participação dos seus Associados nas seguintes iniciativas em curso na União Europeia, lideradas pela Comissão Europeia:

1. Plano Juncker
Projectos com elevado conteúdo inovador, em regime de PPP (Parceria Público-Privada), sendo ainda necessário aguardar a publicação dos regulamentos indispensáveis.

2. Joint Technology Initiatives
Encontram-se a decorrer as seguintes:

  • Innovative Medicines 2 (IMI2)
  • Fuel Cells and Hydrogen 2 (FCH2)
  • Clean Sky 2 (CS2)
  • Bio-based Industries (BBI)
  • Electronic Components and Systems for European Leadership (ECSEL)
  • Shift2Rail

3. Fast Track to Innovation Pilot
Acabado de aprovar pela Comissão Europeia, tem por destinatárias actividades de inovação “close-to-market” em qualquer área de tecnologia ou aplicação, convidadas a apresentar propostas “bottom-up” ao Horizonte 2020. Funcionará, de forma experimental, em 2015 e 2016, com candidaturas continuamente abertas.

4. InnovFin SME Guarantee
Deu lugar, em Portugal, a uma linha de crédito disponibilizada pelo BPI para financiamento de PME e “Mid Caps” inovadoras.

5. SME Initiative
Em aplicação, em Portugal, através da ANI - Agência Nacional de Inovação.

Fonte: Agência Lusa e COTEC Portugal

Subscreva a nossa newsletter
Preencha corretamente os campos
Pesquisa
Escreva o que pretende procurar
Resultados da pesquisa
Sugerir a um amigo