Publicado a 03 de Junho de 2013

Criatividade, Empreendedorismo e Inovação

O papel da aprendizagem criativa na promoção do empreendedorismo e da inovação foi o tema da 2.ª Conferência Internacional CAL4INO, que decorreu nos dias 30 e 31 de Maio no Porto, com organização conjunta da COTEC Portugal, do INESC TEC e do projecto europeu CAL4INO.

© INESC TEC | Na’Mente

 

A conferência CAL4INO reuniu representantes europeus dos sectores académico, empresarial e político para a discussão dos temas do projecto europeu com o mesmo nome, através de palestras, mesas-redondas, eventos de networking e sessões temáticas. O CAL4INO é um projecto financiado pela União Europeia que se propõe investigar o papel das actividades criativas no fomento da inovação, e utiliza como quadro de referência o conceito de que as pessoas em equipa, e não os “génios solitários”, desenvolvem inovações significativas, combinando design, tecnologia e negócios através de actividades criativas sintetizando diversas perspectivas, experiências e competências.

Para Andy Penaluna, orador na conferência e professor de empreendedorismo criativo na Swansea Metropolitan University, «a criatividade tem vindo a declinar ao longo das situações de aprendizagem, porque frequentemente a aprendizagem está relacionada com a estandardização e normalização». Nesse sentido, é fundamental reintroduzir a aprendizagem criativa nos sistemas de ensino, pois «tudo o que é verdadeiramente inovador tem em si uma característica que o torna imprevisível» e que não pode ser gerado através da estandardização, mas sim através da criatividade.

Relacionar conceitos que normalmente não estão relacionados, evitar a articulação prematura, permitir o fracasso “glorioso”, pensar sobre pensar, usar aprendizagens baseadas na curiosidade e fazer boas perguntas são, para o professor, alguns dos métodos que permitem uma aprendizagem mais criativa.

Também as empresas, na opinião de Andy Penaluna, precisam de reintroduzir a criatividade nos seus processos, e devem fazê-lo em todas as fases do seu ciclo de vida, e não apenas aquando da sua criação. De facto, a criatividade e a paixão são os factores diferenciadores para uma empresa do século XXI, porque «nos últimos tempos tem havido uma mudança: o dinheiro já não segue o dinheiro, o dinheiro segue a paixão», defendeu o orador.

Till Leopold, economista na Organização das Nações Unidas, e Pedro Teixeira, Director do Centro de Investigação de Políticas de Ensino Superior, completaram a lista de oradores principais da conferência.

A intervenção de Till Leopold centrou-se na apresentação do Empretec, um programa de aprendizagem para o empreendedorismo em países em desenvolvimento, levado a cabo pela Organização das Nações Unidas, com base numa metodologia “learning by doing”. Para o orador, a relevância do programa prende-se com o facto de que «o empreendedorismo, a aprendizagem criativa e a resolução criativa de problemas estão na base da prosperidade dos países».

Por sua vez, Pedro Teixeira abordou os desafios que se apresentam actualmente às instituições de ensino superior, crescentemente massificadas, referindo que estas enfrentam tensões e riscos de fragmentação dado que «lhes foi pedido que desempenhassem demasiadas funções e muitas foram incapazes de seleccionar prioridades».

Consulte o programa da 2.ª Conferência Internacional CAL4INO.

Subscreva a nossa newsletter
Preencha corretamente os campos
Pesquisa
Escreva o que pretende procurar
Resultados da pesquisa
Sugerir a um amigo