Publicado em 26 de Março de 2015

Desafios e oportunidades dos Têxteis debatidas na Universidade do Minho

Organizado pela plataforma Fibrenamics, o workshop “Do Conhecimento ao Mercado – Têxtil” realizado no dia 25 de Março, na Universidade do Minho (UM), reuniu perto de uma centena de pessoas para debater os desafios e oportunidades do mercado dos têxteis em áreas como a arquitectura, a protecção pessoal e o desporto.

Depois do breve enquadramento sobre a plataforma e a sua missão feita por Raul Fangueiro, coordenador da plataforma Fibrenamics, e Carlos Almeida, Adrea Zille, investigador da UM, fez uma apresentação sobre “Inovação com nanotecnologia”, à qual se seguiram as apresentações de Juliana Cruz, da Fibrenamics, e de Hélder Carvalho, também da UM, que falaram sobre Inovação com Acabamentos Funcionais e Inovação com têxteis electrónicos, respectivamente.

Na segunda parte do workshop, Fernando Ferreira, do Centro de Ciência e Engenharia Têxtil da UMinho, Manuel Lopes, da Casas em Movimento, Hélder Forte, da LUCIOS, Carlos Carvalhal, treinador do Al-Ahli, Miguel Botelho de Sousa, da Plataforma das Indústrias de Defesa Nacional, e Filipe Coentro, dos Estaleiros Navais de Peniche, compuseram o painel de oradores que debateu projectos em curso e desafios futuros nas áreas da construção, arquitectura, desporto, protecção pessoal e transportes, tendo por base a utilização de materiais fibrosos. Nos casos do desporto e da protecção pessoal, por exemplo, as oportunidades do mercado têxtil passam pela prevenção de lesões e aumento da leveza do material, respectivamente.

Orlando Cunha, da Fapomed, participante habitual das actividades Fibrenamics, sublinhou a importância que tem para as empresas vir às universidades perceber que inovações se estão a desenvolver. Lídia Araújo e Paulo Pimenta, estudantes de Design e Marketing de Moda e Engenharia Têxtil, respectivamente, afirmaram que eventos desta natureza, de aproximação ao mercado, são «muito importantes» a vários níveis. Por um lado, permitem divulgar o conhecimento produzido nas universidades, de forma a conseguir introduzi-lo no mercado, valorizando o trabalho de investigação, e por outro permitem perceber as necessidades que o mercado tem, para que se possam investigar/desenvolver soluções. Mesmo para quem está em áreas complementares, como é o caso de Lídia, estas actividades permitem adquirir conhecimentos e visões integradas que a estudante da UM acredita «serem necessárias no mercado de trabalho».

A Fibrenamics é uma plataforma internacional multissetorial de desenvolvimento de materiais e produtos inovadores com base em fibras da Universidade do Minho que tem como objectivos (entre outros) a investigação, desenvolvimento e inovação, sempre com o mote de transferir conhecimento para o mercado.

Fruto desta dinâmica, realiza actividades como este ciclo de workshops, ao longo de todo o ano, com o intuito de juntar investigadores, empresas e demais stakeholders, nas mais diversas áreas, para o debate premente em cada sector.

Fonte: Fibernamics

Subscreva a nossa newsletter
Preencha corretamente os campos
Pesquisa
Escreva o que pretende procurar
Resultados da pesquisa
Sugerir a um amigo