Microsoft abre portas à Rede PME Inovação COTEC
Publicado a 22 de Maio de 2012

Dia da Microsoft

A Microsoft recebeu, no passado dia 15 de Maio, as empresas da Rede PME Inovação COTEC na sua recém-inaugurada sede, o Microsoft Lisbon Experience (MLXe). Este encontro foi promovido pela COTEC com o intuito de promover a colaboração entre as empresas envolvidas.

© COTEC Portugal

 

O open day dirigido às empresas membro da Rede PME Inovação COTEC contou com a presença de Cláudia Goya, Directora-Geral da Microsoft portuguesa, que, juntamente com Daniel Bessa, Director-Geral da COTEC, deu as boas-vindas aos participantes, convidando-os a visitar o edifício sede da Microsoft em Portugal, um espaço marcado por novo conceito de trabalho alicerçado nas mais actuais e modernas tecnologias de informação, colaboração e comunicação.

O MLXe é um lugar onde a tecnologia é colocada ao serviço da produtividade e os processos de trabalho ganham novas formas: usam-se tecnologias móveis (laptop, telemóvel, tablet, acesso à rede wireless, videoconferência, etc.) baseadas em aplicações na cloud, como o Office 365, e não se tem um lugar fixo atribuído, podendo-se trabalhar a partir de qualquer ponto do edifício. Neste espaço livre de papel tomam-se notas no computador ou no tablet e, nas salas de reunião, escreve-se nas paredes de vidro inteligente que conferem mais ou menos privacidade consoante estejam em modo transparente ou opaco. Depois, é só tirar uma fotografia com o telefone móvel para guardar os apontamentos,
No edifício convivem áreas de trabalho em espaço aberto onde os colaboradores se espalham livremente ao longo de mesas de trabalho e sofás, com 106 salas de reunião – 50 das quais são exclusivas para brainstorming e produção de ideias, e 18 para telecomunicações nacionais e internacionais. Hub internacional de atracção de reuniões, eventos e investimentos da Microsoft, o MLXe tem uma atmosfera única que alia a modernidade tecnológica à tradição de materiais típicos provenientes da indústria nacional.

Esta montra viva de como colocar a tecnologia ao serviço da inovação, da eficiência e da competitividade está aberta ao exterior – empresas, instituições públicas, escolas e universidades, organizações sem fins lucrativos, a particulares e outros –, podendo ser usado, por exemplo, pelos parceiros da Microsoft como laboratório de demonstração de tecnologias e soluções, simulação de cenários empresariais para os seus próprios clientes, forças de venda e equipas técnicas.

200 mil milhões de euros disponíveis para PME
A Microsoft está também envolvida, a convite da Comissão Europeia, numa iniciativa de mediação e apoio a incentivos e subsídios. O Programa MAIS disponibiliza uma base de dados de oportunidades em apoios disponíveis para PME, cujo montante, no período de 2007-2013, é de 200 mil milhões de euros.

«Em cada 100 PME europeias apenas 1 está a usufruir dos 11 mil fundos comunitários existentes», sublinhou Bruno Rodrigues, Gestor do Programa MAIS, que se insere no Programa Europeu EUGA - European Union Grants Advisor e visa potenciar o crescimento e a competitividade das empresas portuguesas, simplificando o acesso a fundos comunitários, nacionais e regionais, disponíveis para as áreas de I&D, TIC, formação e emprego, e criação de empresas.
Através do Programa MAIS a Microsoft ajuda as empresas a encontrar fontes de financiamento, acabando também por lhes conferir visibilidade com a publicação de estudos de caso a nível internacional que dão a conhecer as empresas portuguesas que beneficiaram deste apoio. A análise de enquadramento dos projectos e a pesquisa de financiamento são gratuitos, podendo a candidatura ser posteriormente efectuada não só com a Microsoft ou seus parceiros, mas também com outra qualquer entidade.

A título de conclusão, Bruno Agostinho, Director Mercado PME e canal Distribuição da Microsoft, deixou uma palavra de incentivo à inovação: «Aquilo que aqui viemos fazer hoje foi partilhar a nossa visão do que é o futuro, do que é já o presente e dizer-vos que é possível para qualquer empresa, independentemente da sua dimensão, conseguir inovar nos resultados, nos processos e na forma de trabalhar», rematou.

Subscreva a nossa newsletter
Preencha corretamente os campos
Pesquisa
Escreva o que pretende procurar
Resultados da pesquisa
Sugerir a um amigo