Publicado a 20 de Abril de 2015

Hovione depositou cinco novas patentes

A farmacêutica Hovione anunciou em comunicado que depositou cinco novas patentes no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) no passado dia 31 de Março.

© Hovione

 

As invenções que estão na origem dos cinco pedidos de patente são "plataformas inventivas" que incluem inovações em processos químicos, novos equipamentos e novos processos de engenharia de partículas. De acordo com o comunicado, estas inovações irão permitir dar um salto qualitativo em «métodos de fabrico que podem ser utilizados para vários produtos».

Dos cinco pedidos depositados, três resultam da evolução directa da tecnologia de secagem por atomização ('spray drying'), que foi distinguida com o Prémio Produto Inovação COTEC-Unicer em 2009. No total, foram 14 os cientistas que participaram nas invenções, dos quais seis têm 30 anos ou menos.

Filipe Gaspar, Vice-Presidente de Investigação e Desenvolvimento na Hovione, considerou que «para os nossos clientes, sobretudo os laboratórios americanos, europeus e japoneses, estas patentes traduzem-se numa vantagem imediata, pois permitem a produção de medicamentos inovadores e protecção acrescida a estes produtos e, por isso, estão dispostos a trabalhar em exclusivo com quem lhes ofereça essa vantagem».

A Hovione é uma empresa portuguesa especializada na área das ciências da saúde, centrando a sua actividade na produção de princípios activos para a indústria farmacêutica e no desenvolvimento de novos processos químicos e de dispositivos médicos. Criada em 1959 pelo investigador químico Ivan Villax, actualmente a Hovione emprega 1.200 pessoas, 600 das quais em Portugal, e possui fábricas em Portugal, na China, EUA e Irlanda.

Adicionalmente, a Hovione destaca-se pelo forte investimento realizado em I&D e inovação, empregando actualmente 35 doutorados e possuindo mais de 500 patentes registadas no mundo. De acordo com uma entrevista concedida ao Diário Económico por Peter Villax, Presidente do Conselho de Administração Hovione, a empresa estima investir, nos próximos três anos, cerca de 60 milhões de euros em I&D, dos quais um terço na unidade de New Jersey e dois terços em Portugal.

Fontes: Jornal de Negócios e Diário Económico

Subscreva a nossa newsletter
Preencha corretamente os campos
Pesquisa
Escreva o que pretende procurar
Resultados da pesquisa
Sugerir a um amigo