Publicado a 23 de novembro de 2016

Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa: “A economia circular é uma oportunidade para resolvermos a crise de recursos do planeta”

«A economia circular abre a oportunidade para resolvermos a crise de recursos do planeta», disse a Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, no 13º Encontro Nacional de Inovação da Associação Empresarial para a Inovação (COTEC), que aconteceu nesta terça-feira, dia 22 novembro, no Convento do Beato, em Lisboa.

“No futuro terão de existir consensos para atingir este objetivo e o governo tem estado a trabalhar nesse sentido” disse a governante.
 
“São várias as medidas já tomadas, quer no Programa Nacional de Reformas, quer no Conselho de Ministros do Ambiente de 8 de junho, como a aprovação da estratégia nacional para as compras públicas”
 
 
 
Aplicações à modernização administrativa
 
Mesmo no domínio da modernização administrativa podemos incorporar este objetivo», afirmou a Ministra, lembrando que desde setembro que a Presidência do Conselho de Ministros deixou de remeter em papel os diplomas para publicação no Diário da República. Hoje, toda esta circulação de documentos é feita de forma eletrónica.
 
Medidas que têm permitido poupanças: “nos últimos 6 meses, deixámos de imprimir 300 mil folhas de papel.”
 
“A partir de 22 dezembro deste ano, no âmbito do Simplex, o Diário da República, para além de passar a ser universalmente gratuito e mais fácil de consultar, deixará de ser impresso», disse ainda a Ministra.
 
 
 
Desmaterializar as comunicações em 2017
 
Maria Manuel Leitão Marques afirmou que o governo também vai desmaterializar as comunicações, “já em 2017, com a Presidência da República e com o Parlamento”. No Orçamento do Estado para 2017, o governo decidiu separar os valores em dotação para papel e consumíveis de impressão, para mais facilmente implementar economias neste tipo de despesa.
 
 
 
Simplex põe em prática economia circular
 
“Todo o programa Simplex põe em prática os princípios da economia circular”, na medida em que a simplificação e desmaterialização dos processos leva á poupa de recursos», afirmou. “Medidas como a Aquicultura Mais Simples ou o Título Único Ambiental são exemplos disso”, disse, sublinhando que estamos perante desafios que exigem grande envolvimento das empresas, da academia, da sociedade civil e dos parceiros institucionais.
 
“Só neste contexto de parceria se poderão conseguir ultrapassar os desafios que se colocam num futuro próximo. Por respeito às gerações futuras, não podemos perder esta oportunidade”, disse Maria Manuel Leitão Marques para concluir.
 

Subscreva a nossa newsletter
Preencha corretamente os campos
Pesquisa
Escreva o que pretende procurar
Resultados da pesquisa
Sugerir a um amigo