Publicado a 09 de novembro de 2016

O que Ganhamos com a Transição?

Se fizermos a transição para a economia circular toda a sociedade sentirá o seu impacto.

A Ellen MacArthur Foundation, a SUN e a McKinsey notaram que, adotando princípios da economia circular, a Europa poderia aproveitar a iminente revolução tecnológica para gerar um benefício líquido anual total de €1,8 triliões até 2030. Os ganhos são claros, segundo o estudo da consultora McKinsey & Company: Growth Within: a circular economy vision for a competitive Europe (dezembro, 2015).
 
1. Aumento da produtividade dos recursos.
Uma economia circular, habilitada pela revolução da tecnologia, permitiria que a Europa elevasse a produtividade dos recursos para 3% ao ano. Isso daria origem a um benefício de €0,6 triliões por ano até 2030 apenas no que toca a recursos primários.
 
2. Aumento do PIB e do emprego.
Além disso, iria ainda gerar €1,2 triliões em benefícios nas externalidades negativas, fazendo com que os benefícios totais anuais pudessem atingir cerca de €1,8 triliões. O que se traduziria num aumento do PIB até sete pontos percentuais em relação ao cenário atual, com um impacto positivo adicional sobre o emprego.
 
3. Novas tecnologias são necessárias, mas não suficientes.
Olhando para as três grandes necessidades humanas -mobilidade, alimentação e habitação-, o estudo conclui que a adoção de novas tecnologias é necessária mas não suficiente para aproveitar a oportunidade circular. Em vez disso devem ser os princípios circulares a guiar a transição de uma forma diferente daqueles que regem a economia de hoje.

Subscreva a nossa newsletter
Preencha corretamente os campos
Pesquisa
Escreva o que pretende procurar
Resultados da pesquisa
Sugerir a um amigo