Empresas portuguesas estão em pista e querem avançar
Publicado a 14 de outubro de 2016

Corrida global pelo domínio da tecnologia

Está ao rubro a corrida que as empresas travam pela melhor tecnologia, aquela que lhes permitirá vencer no mercado global, esta pode ser a primeira das conclusões retiradas do encontro “PITSTOP – Afinar Tecnologia e Empreendedorismo”, organizado pela COTEC Portugal, no dia 12 de outubro, no qual participaram investidores, startups e spinoffs universitárias. 



A ideia foi transversal às intervenções de Carlos Martins Andrade, responsável pela área de Desenvolvimento e Inovação da Galp Energia, Cipriano Lomba, da Efacec, David Braga Malta, da Caixa Capital, Joaquim Sérvulo Rodrigues, CEO da Espírito Santo Ventures, Miguel Mata, da Sonae Capital e Pedro Pinheiro, CEO da Change Partners.

Numa altura em que diminui o investimento em I&D dos países COTEC (Portugal, Espanha e Itália), e de forma acentuada em Portugal, “torna-se ainda mas importante a proximidade aos recursos de excelência das nossas universidades e aos centros de transferência tecnológica nacionais, de forma a levar tecnologia às empresas portuguesas. Trata-se de não perdermos a oportunidade de transformar conhecimento de ponta e descobertas científicas em negócio e competitividade”, como explicou Jorge Portugal, Diretor-Geral da COTEC Portugal.

Esta paragem na box para reavaliação de cenários, que a COTEC quis proporcionar com a organização de “PITSTOP – Afinar Tecnologia e Empreendedorismo”, veio revelar o modo como as empresas portuguesas “estão seriamente na corrida para a tecnologia, percebendo que o melhor do conhecimento produzido em Portugal tem de chegar às empresas, não pode ficar parado, sob o risco de Portugal ficar para trás nesta corrida ” afirmou o mesmo responsável.

No decurso do encontro, que lotou a sala do Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões, foram apresentadas as linhas orientadoras do COHiTEC 2017, que está a constituir-se como um pipeline de oportunidades para o mercado, que irão para além das tecnologias de informação e da internet, surgindo da biotecnologia, das tecnologias limpas e das ciências da vida.

Ao longo dos seus 13 anos de existência, a atividade do COHiTEC envolveu já 780 participantes, de um vasto grupo de instituições do sistema científico e tecnológico, desenvolvendo 165 projetos e dando origem a 33 empresas de base tecnológica, onde foram investidos 38 milhões de euros.

Conheça o programa do encontro. 

Subscreva a nossa newsletter
Preencha corretamente os campos
Pesquisa
Escreva o que pretende procurar
Resultados da pesquisa
Sugerir a um amigo