Publicado em 20 de Dezembro de 2013

Projecto do COHiTEC premiado no BES Inovação

A tecnologia ScreenWood, que participou no COHiTEC 2013, foi premiada pelo Concurso Nacional de Inovação BES na categoria de 'Recursos Naturais', numa cerimónia que teve lugar no dia 29 de Novembro.

© Diário Económico e © BES

 

Desenvolvida no Instituto Superior de Agronomia, a tecnologia ScreenWood permite detectar, com base em raios X, fungos que atacam o lenho das videiras, evitando assim a difusão de uma doença que ainda não tem tratamento - a esca. Contrariamente aos métodos existentes, que implicam danificar a planta para detectar os fungos, o método ScreenWood é não invasivo e permite detectar a doença em estado inicial.

A equipa que desenvolveu a tecnologia é constituída pelos investigadores Ricardo Boavida Ferreira, Helena Oliveira, Ana Teresa Vaz, Ricardo Chagas e Sara Monteiro. Numa primeira fase, a equipa pretende implementar a tecnologia no início da linha de produção, nos viveiristas, permitindo assim uma análise das plantas antes de estas serem plantadas. Numa segunda fase, a equipa visa garantir a portabilidade do equipamento, que permitirá a utilização da tecnologia em vinhas adultas, evitando que a contaminação, que normalmente se processa pelo ar e pela água da chuva, se alastre. Num prazo mais longo, a equipa pretende desenvolver um meio eficaz para tratamento da doença esca.

Os prejuízos causados pelas doenças do lenho estão estimados num valor que pode chegar aos 6,6 mil milhões de euros, tendo em conta a necessidade de se arrancar e replantar cerca de 1% do total das vinhas, que são atacadas por esta doença, bem como as perdas de produtividade.

A tecnologia ScreenWood participou no Programa COHiTEC 2013 da COTEC Portugal e encontra-se, neste momento, à procura de financiamento para poder desenvolver o protótipo do equipamento e realizar os primeiros testes de campo.

Os restantes premiados
Categoria Saúde / Grande prémio: Nova estratégia de vacinação contra a malária

Projecto de desenvolvimento de uma nova vacina contra a malária, baseada na modificação genética de parasitas que causam malária em roedores, criando uma plataforma de vacinação segura, eficaz e versátil. O projecto está a ser desenvolvido no Instituto de Medicina Molecular, sob liderança de Miguel Prudêncio, e recebeu recentemente cerca de 900 mil euros de financiamento da Fundação Bill & Melinda Gates para desenvolver uma plataforma de ensaios clínicos da vacina em humanos.


Categoria Tecnologias de Informação e Serviços: BIOM - Wearable gesture recognition

O projecto bioM consiste numa banda têxtil elástica e inteligente, que se coloca no antebraço, e que controla diferentes aparelhos electrónicos, como consolas, smartphones, tablets, televisões e robôs, a partir dos gestos do utilizador. O projecto é liderado por Ricardo Santos e teve origem numa cadeira de inovação e empreendedorismo da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.


Categoria Processos Industriais: C2C - Supercondensadores
Supercondensador desenvolvido no Instituto Superior Técnico, com recurso a materiais abundantes e pouco poluentes, e que permite armazenar uma quantidade de energia muito superior à dos supercondensadores actuais. Com esta investigação, liderada por Rui Pedro Silva, pretende-se tornar possível o armazenamento de uma grande quantidade de energia num curto espaço de tempo.

Subscreva a nossa newsletter
Preencha corretamente os campos
Pesquisa
Escreva o que pretende procurar
Resultados da pesquisa
Sugerir a um amigo