Publicado a 27 de Novembro de 2014

Projecto do COHiTEC vence Concurso Nacional de Inovação

O projecto InVita Sens, que participou na edição de 2014 do Programa COHiTEC da COTEC Portugal, foi o grande vencedor do NOVO BANCO Concurso Nacional de Inovação, com a proposta de um kit de diagnóstico portátil para a leishmaniose. A startup BioMimetx, participante no COHiTEC 2013, também foi premiada, na categoria “Recursos Naturais e Ambiente”.

Os vencedores do NOVO BANCO Concurso Nacional de Inovação foram revelados hoje, dia 27 de Novembro, numa cerimónia pública que decorreu no Espaço NOVO BANCO e contou com a presença de Eduardo Stock da Cunha, Presidente do Conselho de Administração do banco, e António Pires de Lima, Ministro da Economia.

O grande vencedor do Concurso foi o projecto InVita Sens, que recebeu também a distinção de melhor projecto na categoria “Saúde, Serviços e Tecnologias da Informação e Comunicação”. Este projecto está a desenvolver um kit portátil para diagnóstico serológico da leishmaniose, uma doença causada por um parasita que afecta cães e humanos. Actualmente, a leishmaniose está presente em 90 países, incluindo no sul da Europa (Portugal, Espanha, França, Itália e Grécia), onde afecta até 40% dos cães, e em países como a índia e o Brasil, onde a incidência em humanos é elevada (a nível mundial, 1,5 a 2 milhões de pessoas são contraem anualmente leishmaniose).

O kit de diagnóstico proposto pela InVita Sens permite ultrapassar as limitações dos métodos de diagnóstico actuais, que apresentam uma percentagem muito elevada de falsos negativos (na ordem dos 30%), o que leva a que animais e humanos infectados não sejam detectados, não recebendo tratamento e funcionando como reservatórios da doença. Assim, com a recolha de uma única gota de sangue, o kit InVita Sens permite reduzir os falsos negativos até 3%, apresentando simultaneamente resultados quantitativos essenciais para a prescrição clínica. Este projecto tem origem em investigação realizada durante 10 anos na Faculdade de Farmácia e no Instituto de Biologia Molecular e Celular da Universidade do Porto e participou no Programa COHiTEC 2014 com vista a avaliar o potencial comercial dessa investigação e desenvolver um projecto de negócios.

Na categoria de “Recursos Naturais e Ambiente”, o projecto premiado foi o BioMimetx, uma startup de biotecnologia apoiada pela COTEC, que participou no Programa COHiTEC 2013. Esta empresa está a desenvolver um bio-aditivo para tintas marítimas que reduz a adesão de organismos marinhos a superfícies submersas em água, permitindo, consequentemente, reduzir o consumo efectivo de combustível dos barcos. Contrariamente aos produtos utilizados actualmente para prevenção da adesão, que possuem cobre, o bio-aditivo da BioMimetx tem origem em compostos biológicos de origem natural, pelo que não tem impactos ambientais negativos.

Na categoria de “Competitividade Industrial”, o projecto vencedor foi o Betão UHPFRC. O projecto propõe um material mais resistente do que o betão actual, autocompactável, reforçado com fibras metálicas. De acordo com o noticiado pelo jornal Expresso, a resistência deste material é dez vezes superior ao material actual, permitindo a sua adaptação em peças de betão arquitectónico e escultural, que já tiveram utilização, por exemplo, em peças apresentadas por Souto Moura na exposição Sensing Spaces da Royal Academy of Arts.

Subscreva a nossa newsletter
Preencha corretamente os campos
Pesquisa
Escreva o que pretende procurar
Resultados da pesquisa
Sugerir a um amigo