Empresas do universo COTEC visitaram Grupo Frulact
Publicado a 21 de Março de 2014

Dia da Frulact

No dia 19 de Março, a Frulact recebeu nas suas instalações da Covilhã, em Tortosendo, as organizações do universo COTEC: Associados e empresas da Rede PME Inovação, no âmbito do ‘Dia da Associada’, iniciativa que pretende potenciar a colaboração e o conhecimento mútuo destas entidades.

© COTEC Portugal

 

Com o objectivo central de «tentar encontrar junto da rede de empresas COTEC parcerias e, quem sabe, desenvolver projectos em conjunto», João Miranda, Presidente do Grupo Frulact, apresentou as actividades do grupo que tem vindo a crescer desde 1987.

Fruto da aposta na inovação e no capital humano
O projecto de família que nasceu no “fundo do quintal” continua 100% familiar, mas cresceu exponencialmente até ao momento, contando com 7 unidades industriais espalhadas pelo mundo: três em Portugal, uma em França, duas em Marrocos e outra na África do Sul. O próximo passo, planeado para breve, é a construção de outra unidade industrial, mas agora nos Estados Unidos.

Às unidades industriais junta-se o Frutech, o Centro de IDI da Frulact, localizado na Maia, com cerca de 40 técnicos concentrados no desenvolvimento de produtos diferenciados e que inclui instalações piloto, laboratórios de microbiologia alimentar e de caracterização físico-química e sensorial de fruta e seus derivados. Criado com o objectivo de aumentar de 15% (2008) para 25% (2014) o volume de facturação dos produtos inovadores, reduzindo o tempo para o mercado, melhorando processos e métodos e diminuindo o impacto ambiental no processamento das frutas, este centro mostra bem a aposta da Frulact que, nas palavras de Daniel Bessa, Director-Geral da COTEC, «é, entre os seus Associados, um dos que mais valoriza a IDI, porque sabe que depende disso – do ponto de vista da sua carteira de produtos –, e a internacionalização».
A inovação, que se consubstancia em projectos como o ‘FruShape - Fruta em formas’, está presente no dia-a-dia do Grupo, que procura consistentemente desenvolver novos produtos.

O capital humano é, a par da inovação, a outra grande aposta da Frulact, segundo o Presidente do Grupo, que investe nos seus colaboradores. Num mercado em que a exigência é grande, as certificações têm um papel também importante na empresa, bem como as parcerias com as instituições de ensino superior, que conduzem ao sucesso do grupo alimentar.

Depois das áreas de actividade apresentadas pelo Presidente do Grupo Frulact, Pilar Morais, Directora de Inovação e Tecnologia, abordou o sistema de gestão de I&D e inovação (IDI) da Frulact, falando de iniciativas internas ao grupo, como a plataforma FRUi9 para gestão de ideias e desafios internos, a protecção da propriedade intelectual, e a gestão do conhecimento gerado internamente.

Intervieram ainda na sessão Arménio Arantes, Chefe de fábrica (Unidade de Tortosendo), que explicou como esta está organizada, suas capacidades, tecnologias, e fluxos, e Rogério Silva, Director dos Sistemas de Informação, que sublinhou que as operações da Frulact são altamente suportadas pelo software, que é crítico, num negócio que consiste em «pegar em algo sazonal e torná-lo consistente (a fruta)», recorrendo-se precisamente ao software para controlar e depois verificar as próprias características do produto, rastrear produtos acabados (desde as matérias-primas até à sua finalização), entre outros. No final da sua intervenção, o Director dos Sistemas de Informação, apresentou as necessidades de procurement do Grupo em termos das soluções de TI, principalmente para a área industrial, para que as empresas presentes conseguissem identificar oportunidades de fornecimento.

Por último, Eduardo Almeida, Director de Compras, falou da estratégia de compras do Grupo, nomeadamente das relações com fornecedores, num negócio em que as matérias-primas são cruciais porque pesam 60% a 65% do preço final. As compras são feitas globalmente porque a empresa internacional, em que Portugal só representa cerca de 2,5% das vendas, tem de responder a um nível de competitividade crescente.

© COTEC Portugal | Frulact

 

O Dia da Associada

No «objectivo de prosseguir oportunidades de cooperação», em que Daniel Bessa destacou os Dias da Associada, o Director-Geral afirmou que é entendimento da COTEC que, mesmo em projectos europeus, os limites da cooperação são cada vez mais difusos, podendo «a cooperação surgir onde menos se espera, entre empresas muito distantes, que parecem não ter nada em comum», estabelecendo-se parcerias entre empresas sem afinidades óbvias.

Foi com esse objectivo em mente que as empresas do universo COTEC presentes fizeram uma breve apresentação das suas competências e identificaram as áreas onde poderiam existir oportunidades de colaboração com a Frulact, à semelhança do que foi feito em outros Dias da Associada.

Decorreu, por último, a visita às instalações industriais da unidade de Tortosendo, considerada a melhor fábrica do sector na Europa, construída para responder às exigências do mercado europeu e, principalmente, o Francês.

Consulte o programa do evento e as apresentações nele realizadas.

Subscreva a nossa newsletter
Preencha corretamente os campos
Pesquisa
Escreva o que pretende procurar
Resultados da pesquisa
Sugerir a um amigo