Nota Introdutória

No âmbito das iniciativas que designamos por estruturantes - isto é, iniciativas em que procuramos juntar aqueles que precisam de aplicar o conhecimento na resolução de grandes problemas nacionais com aqueles que o detêm – foi atribuída prioridade máxima aos incêndios florestais, em particular, aos sistemas que se dirigem à sua prevenção e combate.

               

           

A hora é de balanço e, este, do ponto de vista da COTEC Portugal, é francamente positivo. Apesar do elevado número de instituições envolvidas e da complexidade dos problemas que se colocam em torno dos incêndios florestais, foi possível concretizar um conjunto de projectos de grande alcance, nos prazos inicialmente previstos e dentro do orçamento. Neste documento sintetizam-se os resultados e as conclusões do trabalho realizado, que, à medida em que foram sendo obtidos, foram prontamente disponibilizados, primeiro a membros do Governo e depois aos interlocutores mais directamente envolvidos na problemática dos incêndios florestais.

Esta iniciativa só foi possível graças à disponibilização de um financiamento significativo por um conjunto de dezoito instituições associadas da COTEC Portugal. Ao apoiarem desta forma a nossa iniciativa deram uma demonstração da vitalidade da sociedade civil e da sua co-responsabilização pela resolução deste grande problema nacional. A todas estas organizações é devida uma manifestação sincera da nossa gratidão.

Ao Senhor Engenheiro Pedro Moura, Administrador da área florestal do Grupo Portucel Soporcel, a quem ficámos a dever a coordenação global da iniciativa, também é devida uma palavra de agradecimento, pela forma como se empenhou nesta tarefa vultuosa, sempre para além do seu trabalho de todos os dias.

Expressamos também o nosso reconhecimento às instituições e às pessoas que participaram no desenvolvimento dos projectos integrados nesta iniciativa.

Finalmente, dirigimos uma palavra especial de agradecimento a Sua Excelência o Presidente da República, Senhor Dr. Jorge Sampaio, que, foi, de facto, o patrono da nossa iniciativa. Sem o seu apoio, o seu empenho e a sua sensibilidade não teria sido possível concretizá-la.

Esta iniciativa chegou ao seu termo. Mas o mais difícil estará ainda por fazer: implementar as propostas oriundas desta ou doutras iniciativas, com o objectivo de montar um sistema de prevenção e combate aos incêndios florestais que, de vez, e num prazo relativamente curto, reduza drasticamente as áreas ardidas do nosso País. Apesar de ser uma tarefa difícil não cremos que seja impossível. E a COTEC Portugal prosseguirá no seu esforço de apoiar o Governo e, em geral, a sociedade portuguesa a resolver o grave problema dos incêndios florestais.

Francisco Murteira Nabo
Presidente da Direcção da COTEC

Subscreva a nossa newsletter
Preencha corretamente os campos
Pesquisa
Escreva o que pretende procurar
Resultados da pesquisa
Sugerir a um amigo